Você está aqui: Página Inicial > Adm. Indireta > FUNESC > Cine Bangüê On-line exibe três produções brasileiras nesta sexta-feira (30)

Notícias

Cine Bangüê On-line exibe três produções brasileiras nesta sexta-feira (30)

O Cine Bangüê, cinema da Fundação Espaço Cultural da Paraíba (Funesc), promove nesta sexta-feira (30) mais uma sessão tripla dentro da programação do seu projeto ‘Cine Bangüê On-line’. Desta vez, serão exibidos os curtas ‘O Homem Ave’, de Rafael Saar; ‘A Queima’, de Diego Benevides; e ‘Haruo Ohara’, dirigido por Rodrigo Grota. A exibição acontece a partir das 20h na TV Funesc, canal da Fundação no Youtube (/fubescpbgov).

A proposta do Cine Bangüê On-line é de oferecer ao público, de forma gratuita, acesso a produções audiovisuais brasileiras em época de pandemia, quando as salas de cinema de todo país tiveram que ser fechadas para evitar contaminação da Covid-19. Os filmes apresentados durante o projeto têm exibição única.

Confira as sinopses dos curtas:

Curta: Homem Ave

7’ | Rio de Janeiro | Experimental | 2010

Direção: Rafael Saar

Classificação: 10 anos. 

Sinopse: As vertigens na paisagem urbana levam o Homem-ave de volta às suas origens, numa metáfora sobre a vida. “Homem-ave” é um filme a partir do universo poético do cantor Ney Matogrosso e dos poemas de Cassiano Ricardo.

 

Prêmios

Prêmio Cachaça Cinema Clube - Festival Brasileiro de Cinema Universitário, 2010.

Finalista do Kodak Fiml School Competition, 2010

Menção Honrosa - 5° Cineport - Festival de Cinema de Países de Língua Portuguesa, 2011. 

Melhor Maquiagem - 2° Cine Riba

Festivais

Festival Brasileiro de Cinema Universitário, Brasil, 2010. (Mostra Competitiva)

Festival Luso Brasileiro de Cinema de Santa Maria da Feira, Portugal, 2010. (Mostra Competitiva)

Festival Internacional de Escuelas de Cine, Uruguay, 2010. (Mostra Competitiva)

2º Festival Manuel Padeiro de Cinema e Animação, Brasil, 2010. (Mostra Competitiva)

Festival de Cinema Universitário da Bahia, Brasil, 2010. (Mostra Competitiva)

MIFEC - Mostra Internacional de Filmes de Escola, Portugal, 2011. (Mostra Competitiva)

Festival Manuel Padeiro de Cinema e Animação, Rio Grande do Sul, Brasil, 2011. (Mostra competitiva)

Festival Art Dèco de Curtas, São Paulo, 2011. (Mostra Competitiva)

Cinesul - Festival Ibero Americano de Cinema e Vídeo, Brasil, 2011 (Mostra Competitiva)

Festival de Cinema Latino-Americano de São Paulo, Brasil, 2011. (Mostra Competitiva)

VII Panorama Internacional Coisa de Cinema, Salvador, Brasil, 2011

Kinoforum - Festival Internacional de Curtas-metragens de São Paulo, Brasil, 2011. (Mostra Competitiva)

5° CINEPORT - Festival de Cinema de Países de Língua Portuguesa, Paraíba, Brasil, 2011. (Mostra Competitiva)

11° Goiânia Mostra Curtas,Goiás, Brasil, 2011. (Mostra Competitiva)CLOSE - Festival de Cinema da diversidade sexual de Porto Alegre, Rio Grande do Sul, Brasil, 2011. (Mostra Competitiva)

2° Cine Riba, Rio de Janeiro, Brasil 2011. (Mostra Competitiva)

Festival Signes de Nuit, Paris, França, 2011

Sansex - 1. Mostra de Cinema e da Cultura da Diversidade Sexual de Santos, São Paulo, Brasil, 2011

7º Fest Aruanda do Audiovisual Brasileiro, Paraíba, Brasil, 2011

III Festival de Jericoacoara, Ceará, Brasil, 2012. (Mostra Competitiva)

Festival Iberoamericano de Cinema de Sergipe, 2012.

Mostra do Filme Livre, Brasil, 2012

Curta-se 12 - 2012

Tercer Festival de Creación Visual y Videoarte, Ecuador, 2012

El roce de los cuerpos - Cine y vídeo sobre los 80 latinoamericanos - Museo Nacional Centro de Arte Reina Sofia, Espanha, 2013

El roce de los cuerpos - Cine y vídeo sobre los 80 latinoamericanos (Itinerância), Peru, 2014

El roce de los cuerpos - Cine y vídeo sobre los 80 latinoamericanos (Itinerância), Argentina, 2014

 

Minibio do realizador: Mestrando do Programa de Pós-graduação em Cinema e Audiovisual da Universidade Federal Fluminense, especialista em Gestão Cultural pela Universidade Cândido Mendes e graduado em Cinema e Vídeo pela UFF.

Dirigiu curtas-metragens, entre eles "Depois de tudo", com Ney Matogrosso e Nildo Parente, vencedor de mais de 10 prêmios, como Melhor Ator para Nildo Parente no Festival de Brasília, e Melhor filme estrangeiro nas Jornadas Argentinas de Cine y Video Independiente. "Homem-ave" foi exibido em diversos festivais e integra a mostra itinerante “El roce de los cuerpos” organizada pelo Museu Reina Sofia.

Foi assistente de direção e pesquisador do filme "Olho nu", de Joel Pizzini, sobre o cantor Ney Matogrosso, com o qual ganhou em 2012 no Festival de Brasília o prêmio Marco Antônio Guimarães, pelo seu trabalho de pesquisa. É comontador do curta-metragem "Mar de Fogo" (2015, dir. Joel Pizzini) que integrou a competição oficial do Festival de Berlim e de "Barretão" (2019, dir. Marcelo Santiago).

Seu primeiro longa-metragem "Yorimatã" estreou nos cinemas em 2016 e foi premiado em diversos festivais, destacando-se prêmios de Melhor Filme pelo júri e pelo voto popular no In-Edit 2015.


Curta: A QUEIMA

13’ | Paraíba | Documentário | 2013

Direção: Diego Benevides 

Classificação: Livre

Elenco: Marco Hisatomi, Márcia Kinjo, Rogério Ivano, César Sumyia

Sinopse: No universo mítico que permeia os canaviais, entre sensações e tradições relativas à queima da cana-de-açúcar, nasce a chegada de um personagem misterioso. Nos três dias que antecedem a queima, Macário surge para impedir o fogo.

 

Minibio do realizador: Diego Benevides, diretor de cinema e roteirista, estudou comunicação na Universidade Federal da Paraíba. Vive na Paraíba, onde vive, produz e realiza filmes. Dirigiu filmes premiados que somam prêmios em todo o mundo, e também participaram dos festivais mais importantes do Brasil, com destaque para O Guardador (2017), Família Vidal (2010), A Queima (2013) e Cumieira (2015) .

FESTIVAIS

6o Festival de Cinema de Triunfo – Pernambuco/PE- 2013;

24o Festival Internacional de Cinema de São Paulo – Kinoforum / SP – 2013;

8o Comunicurtas – Festival do Audiovisual de Campna Grande/PB – 2013;

15o Festival Internacional de Cinema de Belo Horizonte - Festcurtas/MG – 2013;

15o Festival de Cinema de Londrina – Kinoarte/PR – 2013;

Festival do Rio – Festival Internacional de Cinema do Rio de Janeiro/RJ – 2013;

13o Goiania Mostra Curtas/GO – 2013;

6o Janela Internacional de Cinema do Recife/PE – 2013.

PRÊMIOS

- Melhor Fotografia (6o Festival de Cinema de Triunfo – Pernambuco/PE- 2013);

- Melhor Documentário, Melhor Montagem, Melhor Som, Prêmio Especial do Júri (8o Comunicurtas –

Festival do Audiovisual de Campna Grande/PB – 2013.

 

Curta: HARUO OHARA

16’ | Paraná | Ficção | 2010

Direção: Rodrigo Grota. 

Classificação: Livre.

Elenco: Marco Hisatomi, Márcia Kinjo, Rogério Ivano, César Sumyia

Sinopse: Hoje você vê a flor. Agradeça à semente de ontem.

 

Prêmios

Melhor Filme (Júri Oficial), Melhor Filme (Júri Estudantil), Melhor Direção (para Rodrigo Grota), Melhor Fotografia (para Carlos Ebert) e Prêmio de Aquisição do Canal Brasil no 38o Festival de Cinema de Gramado (RS)

Prêmio Onda Curta no 20o Curta Cinema – Festival Internacional de Curtas do Rio de Janeiro (RJ)

Melhor Produção (para Bruno Gehring) no 17o Vitória Cine Vídeo (ES) e Menção Honrosa – Fotografia (“Pela qualidade fotográfica do trabalho do mestre Carlos Ebert”)

Prêmio Especial do Júri no Goiamum Audiovisual 2010 (RN)

Menção Honrosa no II Curta Carajás – Festival de Cinema de Parauapebas (PA)

Prêmio ABC 2011 - Melhor Fotografia para Curta-Metragem (para Carlos Ebert)

Melhor Curta em Goiânia (GO), Melhor Fotografia (para Carlos Ebert) na votação geral e Melhor Direção de Arte (para José de Aguiar) na votação geral no 3o Festival do Júri Popular 2011

Melhor Curta Digital, Melhor Fotografia, Prêmio Dom Quixote de Melhor Filme, Melhor Fotografia (júri do Sindicato dos Trabalhadores na Indústria Cinematográfica do Estado de São Paulo) e Melhor Direção de Arte (para José de Aguiar) (júri do Sindicato dos Trabalhadores na Indústria Cinematográfica do Estado de São Paulo) no Faia 2011 – Festival de Atibaia Internacional do Audiovisual

3o Lugar e Menção Honrosa pela Fotografia na Semana Paulistana do Curta Metragem 2011

Melhor Curta Brasileiro no Cine Futuro – VII Seminário Internacional de Cinema e Audiovisual – Salvador (BA)

Prêmio da Cidade de Rolândia

Melhor Filme (Júri Oficial) do 8o CineFest Votorantim

Melhor Montagem (para Rodrigo Grota) no V Festival Internacional de Cinema de Itu

Prêmio Nossa Gente de Londrina (Jornal de Londrina e RPC) para Rodrigo Grota

BRASIL ON ART ONLIN FILM FESTIVAL 2013 (Melhor Filme Internacional)

 

Minibio do realizador: Rodrigo Grota é diretor de cinema, roteirista e montador. Entre os seus filmes, destaque para os longas Leste Oeste (2016), Isto (não) é um Assalto (2018) e Passagem Secreta (2021), a série Super Família (2019), os documentários Andrea Tonacci (2013) e O Nadador -  A História de Tetsuo Okamoto (2014), além dos curtas que integram a Trilogia do Esquecimento: Satori Uso (2007), Booker Pittman (2008) e Haruo Ohara (2010). Sócio da produtora Kinopus desde 2014, idealizou a Kinoarte, instituto de cinema que coordenou por 10 anos (2003-2013). Doutor e Mestre em Literatura, é autor do livro Anotações para o leste (2019). Idealizador e coordenador do Dramátika - Núcleo de CineDramaturgia, é autor e diretor da peça O Homem de Costas (2020). Nascido em Marília (SP) em 1979, vive em Londrina (PR) desde 1997.

 

Voltar para o topo